terça-feira, 25 de outubro de 2011

Mais 100.000 exemplares. Assim seja!



José Rodrigues dos Santos deverá, creio, ser uma pessoa extremamente bem relacionada no seio da Igreja Católica portuguesa. Digo isto porque o Dan Brown português conseguiu a melhor publicidade possível para um livro que põe em causa a doutrina oficial da Igreja - ser comendato em tom depreciativo pela mesma. Melhor, apenas se conseguisse a reinstauração do Index Librorum Prohibitorum e a inclusão da sua obra no primeiro lugar das proibidas.

Tomara José Tolentino de Mendonça ver a sua obra igualmente rejeitada, ao menos, pelo colectivo Panteras Rosa.

A JRS já garantiu, o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, a venda de mais 100.000 exemplares. Assim seja!

PS: E obviamente que não há uma única pessoa, por muito receio que tenha do inferno, que vá deixar de ler o livro do senhor por causa dos ditames da Igreja. Agora, se ao invés d' O Último Segredo, quiserem pegar no Manhã Submersa, no Leopardo ou na Insustentável Leveza do Ser numa qualquer Fnac deste país estarão, certamente, a contribuir muito mais para a salvação cultural da alma.

Sem comentários:

Enviar um comentário