segunda-feira, 26 de abril de 2010

PCP: dois pesos e duas medidas.






Ainda ontem o Partido Comunista Português, grande responsável pela luta contra o regime salazarista e, assim, pela implantação da democracia em Portugal, marchou comemorando o 25 de Abril. Como podem, depois vir defender um regime que aprisiona aqueles que expressam opiniões divergentes da castrista?



Certamente que todos olhamos com imensa nostalgia para a libertação de Cuba do jugo da ditadura pró-americana por Castro e Guevara e até adoramos andar com camisolas, pins e cartazes com a efígie do Che, mas somos capazes de reconhecer que aquele regime está podre e não difere muito da autocracia do Estado Novo.



Porque não consegue o PCP perceber isto?

Notícia: Damas de Branco impedidas de se manifestarem.

2 comentários:

  1. Imperialismo não passará!

    Carrega Castro!

    :D

    ResponderEliminar
  2. Campos de concentração, prisões arbitrárias, ditadura brutal! Carrega Castro! (Que, aliás, até ja deve ter morrido, já que há quase 4 anos não é visto!)

    ResponderEliminar