domingo, 28 de março de 2010

Turquia - primeiras impressões.

Encontro-me, de momento, na Turquia, mais precisamente na região da Capadócıa, razão pela qual me tem sido extremamente difícil vir, aqui, com regularıdade, actualizar este receptáculo dos meus pensamentos. Encontro-me, por outro lado, a escrever utilizando um teclado turco, o que torna bastante maís difícıl e morosa a publicação de um qualquer texto. Gostava, todavia de deixar, nestes espaço, um pequeno testemunho de algumas primeıras impressões acerca da realidade turca.


Em primeiro lugar, se é certo que apenas 4% do território turco se encontra, geografıcamente, na europa, a verdade é que, por aquilo que tıve a possibılidade de observa (e estive, ontem, em Konya, uma das mais tradicionais cidades turcas), o povo turco é muito mais ocidental e europeu que oriental, asiático ou árabe. Chegou a ser decepcionante as parecenças do modo de vida turco em relação ao portugues (os teclados turcos não tem acento circunflexo). Ğpr exemplo,a esmagadora maioria das mulheres turcas (na zona do medıterraneo, mas mesmo no interior não usam lenço para cobrir a cabeça (embora nas zonas mais tradicionais o uso seja mais comum, não abrangendo, todavia, a população mais jovem).

Revelando uma maior capacidade de aproveitamento do clima do que aquela que exıste no nosso país, todas as casas turcas, por maıs humildesque sejam, possuem painéıs solares que utiilizam para aquecer a água.

Todas as ruas (mesmo!!!) estão guarnecidas de lojas no rés-do-chão, o que revela a apetencia deste povo para o negócio e o tipo de economia exıstente (cujo crescimento está, quase em absoluto, dependente do consumo interno).

O turco não estabelece a diferenciação entre masculino e feminino (as palavras tem todas o mesmo género), razão pela qual o portugues é uma língua extremamente difıcıl para este povo (que não fala uma palavra de ingles).

A regıão da Capadócıa, em termos de belezas naturais, é, francamente, do melhor que já vi.

Sem comentários:

Enviar um comentário