sábado, 6 de março de 2010

A culpa dos familiares de Leandro.


Esta terça-feira, uma criança de apenas 12 anos suicidou-se por afogamento depois de ter sido, repetidamente, vítima de agressões físicas e psicológicas numa escola de Mirandela. A família de Leandro já veio sacudir a água do capote, dizendo que tinha já avisado várias vezes os órgãos próprios da escola e que estes não haviam actuado da maneira correcta, protegendo o jovem. Para mim, e sendo esta questão importante, obviamente, não retira nenhuma responsabilidade aos familiares de Leandro. São tão culpados pela sua morte como os agressores e seus pais, os professores, todos os funcionários da escola e os órgãos dirigentes.

É uso, em casos deste tipo, e perante a devastação em que se encontra uma família, dizer-se que não há culpas. Todavia, morreu uma pessoa e é absolutamente imperativo que se encontrem responsabilidades. Cumpre que se investiga, de forma próxima, que tratamento e que soluções procuraram os pais de Leandro para a resolução da situação gravíssima em que se encontrava o seu filho.

E os professores? O que andavam a fazer aquelas criaturas? Nunca viram nada? Provavelmente a preocupação com as manifestações e greves escamoteou a dura realidade daquele aluno. E a direcção da escola? Que medidas tomou perante as queixas apresentadas pelos familiares da criança? E os contínuos/auxiliares de acção educativa? Servem para alguma coisa ou o melhor é despedi-los a todos imediatamente? Também nunca viram nada?

Muito dificilmente se conseguirá sentar qualquer uma destas pessoas no banco dos réus sob a acusão de negligência na morte e no sofrimento de Leandro. Não obstante, moralmente, os pais de Leandro, os agressores e seus pais e todos os membros da comunidade educativa são todos igualmente culpados.

v. notícia Público.

6 comentários:

  1. Igualmente não. Há obviamente responsabilidades de diversas pessoas, mas não se pode relativizar ao ponto de dizer que são iguais. Os principais responsáveis, aqueles que em primeiro lugar merecem o nome de culpados, são os agressores.

    ResponderEliminar
  2. Carlos,

    Não tenho a certeza. É que os agressores eram, também, crianças e adolescentes. Muitas vezes não entendem totalmente os efeitos das suas acções. Por outro lado, acontece crianças agressoras serem também agredidas. A adolescência é um período particularmente difícil para qualquer pessoa. Agora, a negligência dos adultos é imperdoável. Como se pode admitir que professores e pais não tenham visto aquela situação? A sua principal função (sobretudo dos pais) é proteger a criança. Falharam de forma crassa. Terão de viver com a sua quota-parte de responsabilidade pela morte de Leandro.

    ResponderEliminar
  3. minha filha tbm ja foi vitima de bulling i como sempre a escola que ela frequentava nada fez entao eu incentivei minha filha a defender se da crueldade dos colegas passados dias a tvi foi chamada a escola porque a minha filha passou de vitima a agressora..agr me digam se e justo uma criança kom 6 anos ja era vitima imaginem o k esse menino LEANDRO nao sofreu..sinto muito...

    ResponderEliminar
  4. Este Manel que teve um trabalhão mental danado para chegar a conclusões tão "filosóficas", também é daqueles que, quando querem mostrar que percebem de tudo, são como os caçadores: atiram chumbo para ver se algum acerta. Já agora ... todos os habitantes de Mirandela são culpados ... e todos nós, portugueses, também. Perguntem ao Manel por quê, que ele sabe e responde.

    ResponderEliminar
  5. doida,

    Efectivamente é injusto e lamento imenso que a sua filha tenha sido vítima de bullying. Todavia, o ciclo de violência tem de ser quebrado em algum momento, e desejo que consiga fazer isso com a sua filha.

    Anónimo,

    Quem tinha responsabilidades de proteger o Leandro tem culpas nesta matéria. Estas pessoas, que compunham a comunidade educativa e familiar do Leandro, efectivamente, falharam na sua missão. Não é preciso ser propriamente um grande filósofo para entender isto.

    ResponderEliminar
  6. Desde ja boa noite a todos os leitores e não podia deixar de estar calado sobre este assunto. Eu proprio fui vitima do dito bullying não percebo a razão desse não mas para ja não é para aqui chamado.

    Tenho a dizer é que não é facil ser o dito a "vitima" tive bastantes problemas onde nem os professores muito pior nem a minha diretora via o que se passava. Ou era o mentiroso ou o infantil enfim mil e uma coisas. Eu proprio pensei fazer o que esse rapaz fêz! E dificil estar num mundo onde nos sentimos sozinhos e acho que é dificil a familia fazer algo, a minha falhou numa. Não me deixarem mudar de escola.

    Abraço a todos

    Rafael Raposo

    ResponderEliminar