quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Mais um OE salazarento...Outra vez o génio financeiro do tempo da "outra senhora".



Quase no final do prazo o Governo entregou o Orçamento do Estado para o ano de 2010. Afinal, ao contrário do que andava Teixeira dos Santos a dizer, o défice orçamental de 2009 situou-se nos 9,3% (!!!!). Prevê-se, através das medidas contempladas neste orçamento, uma redução de 1% para 2010.

Vários reputados economistas e, como se usa agora dizer, agências de rating já vieram dizer que, se Portugal mantiver este nível de endividamento das contas públicas se arrisca a ter de abandonar a zona do euro. Nem quero imaginar o que aconteceria se tivessemos, novamente, de controlar a nossa moeda. Com um Banco de Portugal que nem para fazer estudos credíveis serve, a cunhagem da moeda seria uma bandalheira tal que as inflações de mais de 30% tornar-se-iam, novamente, habituais.

Já desde os tempos da "outra senhora" que a estratégia dos génios portugueses das finanças tem sido sempre a mesma: cortar nas despesas sociais e aumentar os impostos sobre aqueles que estão mais à mão (os funcionários públicos).

Neste OE, o Ministro das Finanças (que se gaba alegremente de já ter resolvido o défice uma vez com a política do "cortar a eito") faz uma combinação das duas estratégicas: cortar nas despesas com os funcionários públicos. Depois dos aumentos (em montante bastante superior àqueles que foram garantidos no sector privado) nos salários da função pública no ano passado (por razões puramente eleitoralistas, como bem se sabe), o Governo tenta voltar atrás na asneira e "atacar" os mesmos de sempre.

Enfim, da concepção do génio financeiro de Salazar ando eu fartinho. Estes senhores que nos governam continuam a aplicar a mesma estratégia, sempre com os resultados de mais atraso para o país. Se Portugal for expulso do euro, eu só sei é que pego nos meus poucos tarecos e me mudo para um país menos "salazarento".

Para quem tiver "pachorra" aqui fica um vídeo "explicativo".

Sem comentários:

Enviar um comentário