sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Bom Ano Novo!



Em 2009, Nemat Safavi, Mehdi P e Moshen G, três cidadãos iranianos foram sentenciados ao sofrimento da pena capital. Por cometerem o crime de homicídio, por serem violadores inveterados? Não, porque cometeram o crime da "homossexualidade". Porque, enquanto adolescentes, ousaram estar, sexualmente, com uma pessoa do mesmo sexo.

Em vários países do mundo , centenas de gays e lésbicas foram mortos em suas casas, na rua, em bares, apenas por terem uma orientação sexual minoritária. Em 2009, morreram cerca de 150 cidadãos LGBT's brasileiros, vítimas de ataques motivados por discriminação racial.


Os americanos brancos vivem, em média, 7 anos mais que os afro-americanos. Esta realidade deve-se, segundo algusn académicos, ao racismo que causa stress, doenças psíquicas e maus-tratos físicos.

Em inúmeros países do globo, a discriminação religiosa é protegida pelo Estado, levando a que milhões de pessoas não possam expressar a sua fé, provocando milhares de mortes e exílios.

É justo? Possamos, em 2010, pensar nas diferenças do "outro" de uma forma positiva. Façamos do ano de 2010, um ano de cruzada contra o preconceito e a discriminação que corroem a nossa essência enquanto seres humanos.

Bom Ano de 2010.

Sem comentários:

Enviar um comentário