terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Aquilo que nasceu torto...



Como é sabido, estou longe de ser um defensor das reivindicações dos professores (representados pela Fenprof), mas, realmente, o Governo na tentativa de apaziguar (?) a classe docente vem criar mais uma distorção num modelo avaliativo que já nasceu torto.

Agora, os professores com classificação de "Bom", mas que não tenham vaga para atingir o escalão seguinte, têm prioridade, no ano seguinte, sobre os subsequentes docentes classificados com "Bom" (v. Público e i).

Enfim, é como eu me ter graduado em 2009 com 18 e outra pessoa ter terminado a mesma formação em 2008 com a mesma classificação e, numa candidatura a um emprego, eu ser preterido porque alcancei a classificação um ano mais tarde.

Estamos já todos imensamente fartos deste braço de ferro entre os professores e a tutela. O que nos vale é que, como ficou provado em todos os estudos de Sociologia da Educação sobre a matéria, a qualidade dos docentes pouco influi no sucesso académico dos alunos.

3 comentários:

  1. Muito bem. Vejo que se deu conta de que à escola incumbiram estes SOCIALISTAS uma MISSÃO IMPOSSÍVEL: conseguir igualar o que é desigual: as condições de ensino e aprendizagem em cada uma das casas dos portugueses. Cabe aos pais e à sociedade fazer com que os filhos tuncapaenham as condições apra competir. Vivemos numa sociedade competitiva e o que este ministério veio ensinar a todos os alunos é que, ter um EXCELENTE de nada lhes serve. Um dia, os seus colegas acabam com um diploma que tem o mesmo valor, ainda que conseguido nas novas oportunidades. E, ocuparão os melhores lugartes desde que se increvam em determinados partidods, ou seja, nos que podem ocupar as cadeiras do poder. Se o fizerem, terão sucesso. Ou não foi assim que a maria de Lurdes e a Isabel Alçada chegaram a Ministas? Duvidam? Vejam quem o governo nomeou aprqa o Conselho Nacional de Educação... Claro. Uma das que andou a dar a cara pelo sistema absurdo que a Milú criou apra avaliar os professores... Enfim, isto e muito mais em ferreirablog... Simplesmente porque "Não calarei a Minha voz... até que o teclado se rompa!" Visitem e comentem.

    ResponderEliminar
  2. Muito bem. Vejo que se deu conta de que à escola incumbiram estes SOCIALISTAS uma MISSÃO IMPOSSÍVEL: conseguir igualar o que é desigual: as condições de ensino e aprendizagem em cada uma das casas dos portugueses. Cabe aos pais e à sociedade fazer com que os filhos tenham as condições para competir. Vivemos numa sociedade competitiva e o que este ministério veio ensinar a todos os alunos é que, ter um EXCELENTE de nada lhes serve. Um dia, os seus colegas acabam com um diploma que tem o mesmo valor, ainda que conseguido nas novas oportunidades. E, ocuparão os melhores lugares desde que se inscrevam em determinados partidos, ou seja, nos que podem ocupar as cadeiras do poder. Se o fizerem, terão sucesso. Ou não foi assim que a maria de Lurdes e a Isabel Alçada chegaram a Ministas? Duvidam? Vejam quem o governo nomeou para o Conselho Nacional de Educação... Claro. Uma das que andou a dar a cara pelo sistema absurdo que a Milú criou apra avaliar os professores... Enfim, isto e muito mais em ferreirablog... Simplesmente porque "Não calarei a Minha voz... até que o teclado se rompa!" Visitem e comentem.

    ResponderEliminar
  3. Hum...só uma pequena correcção. Maria de Lurdes Rodrigues e Isabel Alçada são duas independentes que se juntaram aos Governos Sócrates, não tendo carreira partidária prévia, nem precisando, qualquer uma delas, amas Isabel Alçada muito menos, do lugar de Ministra para atingirem alguma coisa.

    ResponderEliminar