quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Ainda alguém se admira?



Amanhã, o Partido Socialista irá votar contra os projectos anti-corrupção do Bloco de Esquerda (e do PCP). A desculpa é a do costume: estão a preparar projectos próprios sobre a matéria. O BE é acsado, novamente, de "oportunismo político".

Enfim, não sei como nos havemos de admirar. Desde o chumbo do "Projecto Cravinho" e do afstamento do autor para o estrangeiro (havia-se tornado uma presença incómoda que cumpria ver pelas costas) que não se pode, de forma séria, acreditar que o PS está interessado no combate à corrupção. Aliás, as próprias situações menos "sérias" que envolveram José Sócrates e as suas amizades menos recomendáveis (Varas, Jorges Coelhos e etcs.) fazem-nos perceber que quem tem telhados de vidro (ou dorme mesmo sem telhado) não se pode pôr para aí atirando pedras (contra a corrupção).

Não fosse o BE e estes assuntos nem se discutiriam em Portugal. Interessam muito ao "centrão".

2 comentários:

  1. Desculpa lá mais isso de "se não fosse o BE esses assuntos não eram discutidos" é mentira.
    O PCP sempre foi contra a corrupção e sempre apresentou propostas para combate-la mesmo antes do BE existir.
    Teresa Serrão

    ResponderEliminar
  2. Hum...sempre numa base um pouquito mais resguardada. Apesar de valorizar imenso a existência do PCP, o que é facto é que não deixa, até certo ponto, de ser um partido do "sistema"...Mas sim, eu realmente entro num certo transe quando penso nas melhorias que a entrada do BE para a AR trouxe para o nosso sistema político. = )

    ResponderEliminar